Chefe da Casa Civil

Padilha diz que Aloysio Nunes pode continuar no governo na cota pessoal de Temer

Sobre o PSDB estar fora da base, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, afirmou que os tucanos não romperam com o governo

Padilha diz que Aloysio Nunes pode continuar no governo na cota pessoal de Temer

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quinta-feira (30) que o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, poderá ser um dos ministros da cota pessoal do presidente Michel Temer  e permanecer ocupando a pasta, mesmo com a saída do PSDB da base do governo.

Padilha disse que a saída dos ministros tucanos é uma questão do presidente Michel Temer e as lideranças tucanas. No entanto, ao ser perguntado sobre como ficaria a situação de Aloysio Nunes no governo, ministro acenou com a possibilidade de o tucano se manter na pasta.

"Penso que o ministro Aloysio é uma das pessoas que mais respeito merecem dentro do PSDB, e nós devemos acolher as palavras dele como manifestação pessoal de alta respeitabilidade. Penso que ele pode vir a ser um ministro da cota pessoal do presidente", disse.

Padilha disse também ver com naturalidade o fato de o PSDB deixar a base do governo para avançar com seu "projeto de poder", e que espera, dos tucanos, "compreensão" com as decisões a serem tomadas pelo PMDB visando ao projeto de poder que tem para 2018.

Diálogo
"Questão de ministério é questão presidencial, e ele [presidente Michel Temer] está definindo isso com muito diálogo. Vai dialogar com as lideranças e com Geraldo Alckmin, que é presidente do PSDB. Se houve anúncio de todos os líderes, de que iam sair, acho que é uma questão apenas de haver, da parte do presidente Temer e dos líderes - no caso, do presidente [do PSDB] Geraldo Alckmin - a definição da forma com que vai ser feita essa transição", acrescentou Padilha.

"O PMDB e os partidos da base têm um projeto de poder para 2018. Vamos cuidar desse projeto de poder. Acho de forma absolutamente justa que o PSDB e o governador Alckmin [Geraldo] tenham um projeto de poder que eles devem defender. Nós compreendemos e, da outra parte, também se espera que haja compreensão com a decisão do PMDB e dos demais partidos da base do governo", acrescentou Padilha.

PSDB não rompeu com governo, afirma Aloysio Nunes

Oontem (29) Padilha anunciou que o PSDB não integrará mais a base aliada do governo , mas que os ministros da legenda poderão continuar nos cargos. 

Nesse sentido,  o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse, na manhã de hoje (30), que "o PSDB não rompeu com o governo" e que "apoia o programa do governo".

Ao sair da reunião da executiva do partido, o ministro conversou com jornalistas. "O que disse o ministro Padilha é que o PSDB não faz parte da base de governo. O PSDB apoia o programa do governo, o PSDB não rompeu com o governo. Participação no governo ou não é uma questão do presidente", disse Nunes.

Aloysio Nunes reuniu-se com o presidente Temer pela manhã, conforme agenda divulgada pelo Palácio do Planalto.


publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade


EDITORIAS
Logo Adjori BR rodapé.fw.png

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS DO INTERIOR DO BRASIL

SRTVS Quadra 701, Conjunto E - Bloco 01, nº 12, sala 209 - Brasília - DF  |  (061) 3964-1647  |  CEP 70340-902

brasilia@adjoribrasil.org.br  |  [email protected]  |  [email protected]